Seu Filho Respira pela Boca?

Revista Bem Estar, edição 56.

A respiração exerce função vital no organismo e deve ocorrer de maneira natural, sendo inspirado o ar pelas narinas e expelido pela boca. Quando este sistema não segue a ordem correta, alguns problemas podem surgir e uma equipe médica multidisciplinar entra em ação para detectar as possíveis causas e aplicar o tratamento ideal visando a correção do problema. Um dos profissionais envolvidos neste trabalho é o fonoaudiólogo, pois entre as consequências da respiração oral estão problemas na musculatura da face e nas funções de mastigação, deglutição e fala. Após avaliação do paciente serão indicados os profissionais que irão trabalhar com a criança, podendo haver necessidade de participação de alergistas, otorrinos, dentistas, entre outros. A pessoa que respira pela boca acaba tendo dificuldade para vedar corretamente os lábios, pode também apresentar problemas de mordida cruzada, tornando a deglutição atípica. A fala também poderá ser comprometida tanto pelo posicionamento incorreto da língua quanto devido à falta de tonicidade muscular nos órgãos da fala. Entre os sintomas do indivíduo que respira pela boca estão olheiras acentuadas, sono agitado, ronco, postura corporal incorreta, podendo apresentar déficit de atenção, concentração, dificuldade de aprendizagem devido à falta de oxigenação no cérebro, entre outros. O quanto antes se buscar ajuda especializada, melhor para a criança e mais rápido se obterá sucesso no tratamento.