Trocas na fala: Esperar? Por que e até quando?

Em seu primeiro ano de vida, sabe-se que o bebe inicia os primeiros balbucios e assim, vai crescendo, aprendendo e desenvolvendo, se tornando um comunicador. A comunicação inicia ainda quando o bebê está na barriga da mãe. Ao ouvir sua voz, ele começa a estabelecer algum tipo de contato. Confira abaixo algumas das principais fases de aquisição da fala. São prazos médios, e que podem apresentar certa variação entre os bebês.

10 a 14 meses: iniciam-se as primeiras palavras

18 meses: o bebê já possui um vocabulário de 10-20 palavras.

2 anos: Já poderá fazer uso de até 200 palavras

2 anos e meio: iniciam-se as sentenças

3 Anos: a criança já entende o que o adulto fala e faz uso de novas palavras. Também nesta fase usa a sua linguagem para conseguir o que deseja

4 a 5 anos: pronuncia adequadamente os fonemas da lingua. com quadro fonêmico pronto.

Entre os dois e os cinco anos de idade, a criança está no auge do desenvolvimento da sua linguagem. Nesta fase, são formadas as primeiras palavras isoladas e, depois, as frases. Está é uma fase muito importante, onde a criança tem o direito de falar errado, pois está no amadurecimento da aquisição e do desenvolvimento da linguagem.

Algumas trocas de fonemas são percebidas, tais como "preto" e "peto". Omissões de fonema também ocorrem com frequência, como a criança pronunciar "mouo" ao invés de "morro". Estas trocas ocorrem porque a criança está na fase de desenvolver os fonemas e, ás vezes, não consegue adquiri-los sozinha, dai a necessidade de ajuda de um fonoaudiólogo. No entanto, é importante ficar atento, pois deficiências auditivas também podem levar a criança a pronunciar palavras de forma errada. Confira abaixo o desenvolvimento dos fonemas (sons) segundo a faixa etária de cada criança:

18 meses: b,m

2 anos: p,t,d,n

2 anos e meio: k,g,nh

3 Anos: f,v,s,z

4 a 5 anos:l, lh, c, rr, s e r - intermediários e encontros consonantais

5 anos: desenvolvimento completo

Adquirir a fala, conquistar o desenvolvimento completo do ato de falar de forma clara e precisa, é uma fase que pode ser impactada por alguns aspectos orgânicos funcionais.

Entre os orgânicos , podemos citar a má-oclusão dentária, alterações congênitas, paralisia facial, respiração bucal.

Entre os funcionais, alguns exemplos são o uso prolongado de chupeta e mamadeira, problemas emocionais, vícios de articulação, entre outros.

Se, a partir dos cinco anos de idade, as trocas, omissões e imprecisões de fonemas persistirem, não brigue com seu filho e nem ache que ele faz propositalmente, procure o auxilio de um especialista. Não diga ao seu filho: "Você fala errado", ou "Não é assim que se fala". Isso prejudica muito o desenvolvimento emocional e a autoestima dele.